As altas temperaturas2 min para ler

Elas favorecem a proliferação de pulgas e carrapatos.

O clima quente e úmido favorece a infestação por pulgas e carrapatos. É que nesta época do ano, as condições são ideais para a reprodução desses parasitas. No Inverno eles levam até 140 dias para chegar à fase adulta, mas, no calor, esse período cai para até 10 dias. Esse dado serve de alerta para os tutores de cães e gatos, pois muitos acreditam que o único problema causado é a coceira, mas o estrago pode ser bem maior. As pulgas, por exemplo, podem transmitir o Dipylidium caninum, um parasita intestinal que causa diarreia com muco e prurido anal e que, em grandes quantidades, pode levar à perda de peso.

“Os carrapatos também provocam grandes prejuízos para a saúde dos cães e gatos. Eles são transmissores de doenças parasitárias do sangue como a babesiose, que infecta e destrói glóbulos vermelhos do cão, e a erliquiose, que destrói glóbulos brancos”, explica Ricardo Cabral, médico-veterinário da Virbac, líder mundial de vendas para a linha de produtos dermatológicos para pets.

Manter os pets longe de pulgas e carrapatos é uma tarefa complicada. De acordo com especialistas, apenas 5% das pulgas estão no animal na fase adulta. As outras 95% podem estar dentro de casa, em locais como tapetes, frestas e cantos na forma de ovos, larvas e pupas. É importante lembrar que os ovos são brancos e são depositados no próprio ambiente. Aquelas bolinhas pretas encontradas nos animais infestados por pulgas não são os ovos. Na verdade, são as fezes da pulga.

Por isso, uma das dicas para apresentar a seu cliente e prevenir a infestação por pulgas e carrapatos é cuidar bem da limpeza de casa e do ambiente. Confira algumas orientações para passar para o tutor:

  • Varra bem as frestas do piso e, se possível, passe o aspirador.
  • Limpe sempre o sofá, os tapetes e as almofadas.
  • Troque os lençóis, colchas e edredons, no mínimo, uma vez por semana.
  • Lave a caminha e o cobertor do seu pet com frequência.
  • Trate todos os animais da casa, cães e gatos, mesmo que não veja pulgas.
  • O contato com outros animais é uma das formas de infestação mais comuns. Alguns cães pegam parasitas durante passeios por ruas e parques, além de visitas ao pet shop. Por isso, previna com aplicação periódica de produtos antipulgas.
  • Verifique sempre as orelhas, as patas e a barriga do seu cão.

Além do cuidado especial com a limpeza do local onde os cães passam a maior parte do tempo, outra dica é fazer a prevenção. “Produtos preventivos em pipeta, coleiras, spray ou mesmo em comprimidos podem ser utilizados”, destaca Ricardo Cabral.

 

 

 

 

Comentários
Carregando...