Sustentabilidade nos escritórios comerciais3 min para ler

Práticas e medidas que contribuem com o ecossistema e o desenvolvimento da sociedade.

Sustentabilidade e proteção ao meio ambiente são dois temas que estão sempre em pauta, isso porque fazem parte do nosso dia a dia e cabe a cada um fazer o seu melhor pelo planeta. As empresas e grandes companhias têm se atentado cada vez mais a este fator e já começaram a adotar práticas e medidas que contribuem com o ecossistema e o desenvolvimento da sociedade.

“Hoje, nós – como empresas ou cidadãos – temos total responsabilidade do que acontece lá fora. E podemos trabalhar com práticas políticas que causem menor impacto, além de gerar mais economia”, afirma Andrea Giugliani, sócia-diretora da Giugliani Advogados. O escritório jurídico que atende todo o país começou a conscientização desde a sua estrutura até no dia a dia dos colaboradores e, ano após ano, é gerado um relatório do andamento e dos impactos dessas ações.

Segundo pesquisas, o banheiro é o local campeão em desperdício de água, já que representa 60% do consumo, sendo que somente o vaso sanitário é responsável por 25% do gasto. Em um edifício, esse número pode chegar a corresponder a 70%. No escritório de Giugliani, foi elaborado um reservatório subterrâneo “ecoflush” (ajustado à norma da ABNT NBR 15.097/04, e que fixa o consumo máximo de 6 litros por descarga). Através dele são captadas e armazenadas água da chuva. Dentro das bacias, há uma garrafa pet de 500 ml cheia de água, que auxilia a reduzir o consumo. Sem as medidas adotadas, os gastos seriam de 172.800 litros de água potável, mas com elas os gastos foram de 96 mil litros. Com água de reúso, foram consumidos 43.200 litros.

A iluminação também foi uma prática determinante no dia a dia do escritório, uma vez que o uso da iluminação natural é essencial para a vida do ser humano e da sua saúde.

Existem diversos estudos que comprovam que ela colabora para um bem-estar maior e produtividade, já que precisamos da exposição à luz natural para ativar uma série de funções fisiológicas. Viver em um ambiente fechado e com iluminação artificial é provar mudanças de humor e comportamento, conhecido como Desordem Emocional Sazonal (Seasonal Affective Disorder – SAD).

O escritório utilizou as técnicas da arquitetura para priorizar a iluminação, através de claraboia, blocos de vidro nas salas e grandes janelas. As salas mais fechadas ainda contam com pequenos fechos de vidro e a utilização de lâmpadas LED, que representam uma economia de energia de 80%. Os edifícios comerciais correspondem a 45% da energia gasta no Brasil e, por isso, é de extrema importância que o tema seja levado a sério.

Além da questão da sustentabilidade, a Giugliani Advogados também realiza e faz parte de ações sociais, como arrecadação de alimentos não perecíveis, arrecadação de brinquedos para crianças carentes e a participação ao lado de Ongs de processos jurídicos totalmente gratuitos.

 

 

Comentários
Carregando...