Hungarian Pumi – O cão dos solteiros2 min para ler

Ele é originário da Hungria e muito difícil de ser encontrado fora de seu país.

O Pumi é considerado um cão de comportamento inquieto, cheio de energia, que adora se movimentar e está sempre alerta – por isso não é recomendável criá-lo em espaços pequenos.

De porte médio, alerta, inteligente e ágil, é um ótimo cão doméstico, de companhia, de guarda e de esportes, vivendo bem dentro de casa. Por ser muito vivaz costuma ter o corpo em constante movimento e ser bastante barulhento, necessitando de algum tipo de atividade para gastar sua energia.

O Pumi, ou ainda Hungarian Pumi, é o cão ideal para solteiros, famílias sem crianças pequenas, pessoas alérgicas – seu pelo muda pouco e precisa de tosa poucas vezes no ano –, que vivem no subúrbio ou interior do país, que procuram um bom cão de guarda ou um cão de pastoreio versátil. Só é aconselhável criá-lo na cidade quando o dono se interessa por esportes caninos.

O Pumi é um cão de pastoreio de origem húngara, tendo surgido na região Oeste do país entre os séculos 17 e 18. É uma mistura do Puli com cães de pastoreio alemães e franceses. Acredita-se que também exista algum sangue do grupo Terrier no seu desenvolvimento, o que teria contribuído para sua habilidade no pastoreio de gado, ovelhas e porcos. As características específicas dos cães de pastoreio húngaro foram definidas no início do século 20 e o padrão próprio do Pumi foi estabelecido por volta de 1932. Em 1920, o Pumi foi considerado uma raça independente dos demais cães de pastoreio de origem húngara e nos dias de hoje é defendido como um cão de companhia e de trabalho.

É um cão ativo, alegre e pronto para o trabalho. Age de forma desconfiada com estranhos, sendo necessários paciência e treinamento para fazê-lo entender que visitas não são intrusos. É inquieto e barulhento. Costuma ser impaciente e extremamente corajoso, atraindo atenção por onde passa devido ao seu temperamento e aparência. Lida bem com crianças maiores que se comportam bem perto de cachorros e para conviver com outros animais de estimação é necessário fazer o Pumi socializar com eles o mais rápido possível.

 

 

Comentários
Carregando...