Instituto Magnus pretende entregar 18 cães-guia até o final de 2020

Iniciativa sem fins lucrativos, especializada no treinamento de cães-guia e gerido pela Adimax Pet, o instituto localizado em Salto de Pirapora-SP acaba de anunciar suas metas para 2020.

Tendo como objetivo contribuir para a inclusão social da pessoa com deficiência visual através do cão-guia, pensando principalmente na excelência do trabalho e o bem-estar animal, o Instituto Magnus segue com filhotes em processo de treinamento e até o fim do ano serão formadas 18 novas duplas de cães-guia e pessoas com deficiência visual.

Inserido na esfera da inclusão social das pessoas com deficiência visual, a atuação do Instituto Magnus é ampla e vai além do treinamento e entrega de cães-guia. Suas atividades também visam promover momentos de fala para conscientização e educação para uma sociedade mais inclusiva através de palestras informativas e educativas em escolas e empresas, vivências, dinâmicas de grupos e ações de divulgação para engajamento de pessoas para a causa. “Estamos imersos em uma sociedade com mais de sete milhões de pessoas com deficiência visual.

Dessas, pouco mais de 200 contam com o auxílio de um cão-guia, um número muito baixo diante dos benefícios, autonomia e inclusão que estes animais podem trazer à vida dessas pessoas. Há ainda muito trabalho pela frente, mas seguimos firmes na causa e aos poucos, com excelência acima de tudo, transformaremos muitas vidas” declara Thiago Pereira, gerente geral do instituto.

Ou seja, além de treinar um instrumento de mobilidade de uma pessoa com deficiência visual, há o desejo e necessidade de informar a comunidade sobre como receber este cão de trabalho na sociedade. O treinamento desses cães é feito em três etapas: a socialização, o treinamento e a entrega do cão-guia. Para que todas as etapas sejam cumpridas, os cães começam a se preparar desde filhotes e há voluntários que participam
efetivamente do processo de formação.

 

Novas ninhadas e a busca por famílias socializadoras

Com o objetivo de aprimorar o treinamento de futuros cães-guia, em abril de 2019, o Instituto Magnus inaugurou uma maternidade em sua sede, com a chegada da primeira ninhada nascida no local. Ao completarem 70 dias, esses filhotes seguem para uma nova fase: a socialização realizada por uma família voluntária.

Em 2020, está prevista a chegada de 60 filhotes no programa, entre cães nascidos no instituto e vindos de canil.

Atualmente, 40 famílias participam voluntariamente do programa e elas têm um papel essencial no primeiro ano de vida dos filhotes, pois têm o compromisso de expor os cães a uma rotina diária que conta com tarefas como: conhecer lugares e situações, aprender a se comportar nos locais, conviver com outros animais e pessoas, entre outras atividades. Todos os custos, desde alimentação, medicamentos, acompanhamento veterinário e treinamento são de responsabilidade do Instituto Magnus.

“Estamos sempre em busca dessas famílias, pois sem elas nosso trabalho não é possível. Além de ensinar ao filhote muito do que ele precisa saber para sua futura profissão, a família colabora com uma mudança social, ensinando a todos que cruzam seu caminho sobre direitos e deveres de uma pessoa e seu cão-guia”, destaca Thiago Pereira.

Pelo fato do Instituto Magnus estar localizado em Salto de Pirapora-SP e dada a necessidade
de acompanhamento constante da socialização por um instrutor, as famílias residentes nas cidades de Sorocaba, Votorantim, Araçoiaba da Serra, Itu e, claro, Salto de Pirapora – cidade onde está localizada a instituição – são as mais buscadas para contribuir nesta etapa.

 

Sonho realizado: a entrega e formação das duplas

Para realizar a entrega dos cães para pessoas com deficiência, é preciso que os interessados
se cadastrem para recebê-los. Por meio do link https://www.institutomagnus.org/programas/cao-guia/como-ter-um-cao-guia é possível preencher um formulário com informações pessoais, interesses e contar sobre sua locomoção no cotidiano. Esse cadastro é avaliado em algumas etapas e, quando aprovado, o instituto identificará o cão compatível com a pessoa para formar essa dupla.

A fila de espera para entrega de cães-guias depende dessa compatibilidade, assim como uma
fila de doação de órgãos. É preciso avaliar o perfil de cada candidato e de cada cão para que se respeite as características de cada um e para que essa dupla trabalhe com sucesso. Após este match, o Instituto Magnus realiza doação do cão e oferece a adaptação obrigatória da dupla para que um entenda as necessidades do outro e aprenda a trabalhar suas especificidades. Há ainda um acompanhamento durante todo o período de trabalho da dupla para que ambos tenham o suporte necessário para desenvolverem um bom trabalho.

Para aqueles que desejam conhecer o instituto, é possível realizar uma visita monitorada, que deve ser agendada com antecedência por e-mail ou telefone. As visitas são realizadas para grupos de no mínimo cinco pessoas às terças e quintas-feiras, além de um sábado por mês no período da manhã. E quem tiver interesse em fazer parte do programa pode tirar todas as dúvidas e se inscrever pelo site do instituto.

contato@institutomagnus.org
(15) 3042-1110 ou 99755-7201
www.institutomagnus.org

 

 

 

Comentários
Carregando...