Revista Negócios Pet

Quem trabalha não tem tempo para ganhar dinheiro

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Quem trabalha não tem tempo para ganhar dinheiro

Vale lembrar também de outros dados que não fazem parte da “família” financeira como:

• Número de consultas novas.

• Número de cirurgias.

• Número de clientes novos.

• Número de clientes ativos.

• Taxa de ocupação de salas.

• Taxa de ocupação de cada veterinário.

• Ticket médio por veterinário.

• Satisfação dos clientes.

• E outros.

Pode-se ainda subdividir estes itens por especialidades e muito mais, o que torna a relação de KPIs (“Key Performance Indicators”) a ser acompanhados muito grande e por consequência inviável, pois “quem tenta controlar tudo acaba não controlando nada”.

A esse acompanhamento de KPIs damos o nome de Gestão Estratégica, que para se tornar eficiente exige metodologia e alguma ferramenta de controle. Uma das metodologias mais conhecidas se baseia em dois princípios:

  • Empoderamento de pessoas na estrutura do negócio, chamados de gestores, atribuindo a eles o controle dos KPIs pertinentes à sua área, dando liberdade para que busquem as melhores soluções para os KPIs fora dos padrões e abrindo espaço nas reuniões mensais de resultados para que eles mesmos os apresentem. O resultado prático disso é que estes “gestores” sentem-se parte do negócio e não apenas alguém que recebe um salário para cumprir obrigações, tornando-os verdadeiros “embaixadores” da sua empresa.
  • A compreensão de que qualquer KPI que se queira acompanhar tem uma “voz de processo”, ou seja, tem uma faixa de normalidade dentro da qual a medida dele varia e que deve-se focar nos itens que estiverem fora desta faixa, entendendo sua verdadeira causa e determinando qual a ação que deverá ser feita para corrigi-lo.

Qualquer ação deve especificar o que fazer, quem vai fazer, quanto vai custar, quando começa e quando termina. Importante entender que os KPIs que se mostrem fora da normalidade, mesmo que se mostrem melhores do que o esperado, também precisam da descoberta da sua verdadeira causa e uma ação, que neste caso busca mantê-los acima da faixa de normalidade.

Deve-se sempre atuar sobre os KPIs do mês imediatamente anterior, pois atuar sobre um fato que aconteceu dois meses atrás é pouco ou nada eficaz.

Quando se pretende mudar a faixa de normalidade, melhorando os resultados chamados de “normais”, precisamos elaborar um plano de ação (PDCA) e para isso existem ferramentas que auxiliam na sua construção.

O ideal é que haja uma ferramenta (software) que auxilie nestes controles e consiga centralizar os dados, as ações e a apuração dos resultados.

A gestão de qualquer negócio moderno deve basear-se em “fatos e dados”, deixando para trás as decisões baseadas em experiência, intuição, esperança, fé e outras justificativas não mensuráveis.

A decisão é sua!

Prof. Dr. Marco Antonio Gioso CRMV-SP 5642

Eduardo Uchôa

gestaopet.com.br

 

Agora Nossa Edição Digital é Gratuita!

Garanta a sua assinatura e receba mensalmente nossas Edições no Formato Digital

Outras matérias que você pode gostar