Quanto você conhece de civilidade no dia a dia?

Gostaria de contar uma situação que aconteceu recentemente em um evento no colégio dos meus enteados.

Olha que interessante, raramente vi isso acontecendo: acabou a solenidade de uma hora mais ou menos, com muitos pais e mães, e os filhos lá na quadra, em colégio muito tradicional e, após o término da solenidade, a professora avisava nos alto-falantes: “Vou fazer a retirada das crianças e adultos, por setores.”

Em tantos anos em muitas escolas, nunca vi uma saída tão organizada como aquela. Ela orientava: “Vou soltar as crianças por classe” e as crianças saindo ordenadamente e “depois eu vou soltar os pais”, etc. Os pais nem se mexiam, nem respiravam; ela indicava, “agora, os pais da classe 3A”; então eles levantavam-se e saíam. E não era pouquinha gente não, havia muitos familiares e todo mundo respeitava, em silêncio, quietinhos, esperando a vez. E por que estou relatando o evento, o que isso tem a ver com você? Simples: educação e hábito. E com a sua empresa? O mesmo. Muitos funcionários de uma empresa tiveram educação em casa, que às vezes não condiz com o necessário ao atendimento de clientes na sua empresa.

Uma educação pregressa, de família, da sociedade, que não coaduna com a educação que você, empresário, quer que eles tenham. Então, a educação das pessoas pode ter trazido hábitos muito diferentes, e você que é empresário vai ter que dizer para eles a adquirir hábitos novos, através da repetição, porque o que você tem na cabeça é difícil passar para os seus colaboradores.

Eles têm hábitos que já vêm da infância há muitos anos, e você quer que eles tenham novos hábitos, o que é difícil, pois eles exigem um tipo de estratégia, uma metodologia sua, como dono. De maneira análoga, você que é colaborador precisa respeitar; não é por que você acha legal, que tem que ser; o empresário pode ter outra ideia, ele é dono da empresa. Sugiro vocês começarem a pensar em gerar novos hábitos dentro da sua empresa, o que exige metodologia clara, educação de cada indivíduo, boa vontade de todos vocês, meus leitores.

Beijo no coração!

Prof. Dr. Marco Antonio Gioso FMVZ-USP – www.usp.br/locfmvz

 

 

 

 

Comentários
Carregando...