Venda de alimentos industrializados para cães e gatos cresce 28,5% no último ano

Por:

No Brasil os pets têm ganhando cada vez mais espaço nos lares. De acordo com a multinacional de painéis de consumo Kantar, 56,6% das famílias brasileiras têm pets, sendo 47,7% cães e 20,1% gatos. Além disso, os filhotes têm ganhado relevância dentro dos lares no último ano.

Com esse aumento da população, amplia-se também o consumo de produtos voltados para eles. Nos últimos 12 meses, terminados em junho, a categoria teve resultado positivo de 18,9% em volume, 24,7% em valor e 5,4% em ticket médio a cada ida do ponto de venda.

No Brasil, uma média de 2,8% do orçamento familiar vai para cuidados com pets. Neste universo, quase 70% dos gastos vai para alimentação com média anual de R$ 270,15.

Depois, consultas, vacinas e outras despesas veterinárias equivalem a 13,7% do orçamento do pet. Em seguida, acessórios e artigos de higiene abocanham 12,7% da verba. E, por último, a importância em gastos fica com compra de animais domésticos com 3,7%.

Com a imensa importância que os animais de estimação têm nos lares, a alimentação deles faz parte da preocupação da família quando o assunto é equilibrar o orçamento.

“Com a redução do consumo devido à instabilidade econômica nos últimos anos, o brasileiro tem feito escolhas antes de encher o carrinho e, neste cenário, algumas categorias perdem espaço enquanto outras ganham penetração. Neste movimento, alimentos para cães e gatos estão entre os produtos que registraram aumento de lares compradores”, analisa Giovanna Fischer, diretora de Marketing e Insights da Kantar.

 

Gatos

As famílias de gatos aumentaram no último ano, especialmente as que possuem dois.

Dos lares que abrigam estes animais, 60% têm apenas um, 23% possuem dois gatos e 17% têm três ou mais.

Contudo, 38,9% dos lares mixam ração e alimento caseiro. Deste total, 25% dos donos dividem a própria comida com os pets. Em relação às classes sociais, 61,9% dos grupos AB priorizam apenas ração, enquanto apenas 34,3% das classes D e E fazem o mesmo.

 

Cães

Quando se trata da alimentação de cães, o levantamento da Kantar também aponta um aumento no mix de alimentação caseira e ração.

Esta combinação está presente em 48,7% dos lares que têm cachorro, enquanto 35,6% usam apenas ração e 15,7% apenas alimentos caseiros.

Estes números variam quando analisadas as classes sociais. Nos lares de classe social AB, 46% utilizam apenas ração, enquanto esta taxa cai para 23% entre as classes D e E.

 

 

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Outras matérias que você pode gostar

Agora Nossa Edição Digital é Gratuita!

Garanta a sua assinatura e receba mensalmente nossas Edições no Formato Digital

Receba nossas novidades em seu Email

Revista Negócios Pet

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.