A estética não para de evoluir4 min para ler

Chegando próximo de 20 anos de trabalho no mercado pet, posso observar as mudanças que ocorreram e as que continuam a ocorrer.

Ainda existiam aviculturas, lojas de produtos agrícolas e locais com ambientes nem sempre limpos e organizados em grande número e facilmente encontrados. Estes últimos ainda existem, não é?

As rações estavam ganhando espaço nas prateleiras e oferecendo soluções mais elaboradas. As indústrias nacionais trabalhavam muito para participar dessa mudança.

Entretanto, a estética era chamada de banho e tosa e não tinha nem de longe o glamour que hoje desfruta. Imagina que se hoje alguns estabelecimentos insistem no sabão de coco, naquele momento ele era mais popular ainda.

O mercado brasileiro tem uma característica interessante que faz com que os pets ocupem um espaço na família, que sejam tratados com muitos cuidados e isso faz com que o seu universo seja amplificado e exija bastante na questão estética.

Da nossa infância quando os animais ficavam no quintal e comiam restos de comida e tomavam banho de mangueira de vez em quando para hoje que frequentam as camas e quartos dos seus humanos, o salto é enorme e acaba trazendo necessidades para esse tipo de convívio.

Cresceu muito o volume de acessórios como camas, roupas, brinquedos, também evoluíram os petiscos e a alimentação que hoje passa por grandes mudanças, os procedimentos médicos, medicamentos e tratamentos, mas a estética passou a ser a menina dos olhos do mercado.

Para o convívio dentro de casa, um pet cheirosinho é o desejo da maioria das pessoas e não é só isso: um pelo bem cuidado e um corte que enalteça sua beleza são fundamentais até mesmo para que o passeio se torne um desfile.

Como reflexo direto dessa demanda, a área de estética, seus profissionais e produtos deram um salto gigante em termos de aperfeiçoamento. Os produtos oferecem tratamentos elaboradíssimos, com linhas cosméticas de fazer inveja a qualquer um. Xampus próprios para o tom da pelagem, máscaras para hidratação e recuperação da pelagem, fluidos que facilitam o penteado e tornam mais fácil tirar os nós, itens com argila, componentes naturais, sem sal, sem corantes, de própolis e assim por diante.

Equipamentos e tesouras mais elaborados e de preços altos, agora, o perfil de conhecimento dos profissionais e como o mercado os vê, talvez tenha sido uma das maiores mudanças nesses tempos.

A imagem do sujeito que “dava banho” nos cachorros mudou para o profissional que, inclusive, pode ser especialista em cuidados de estética de felinos. Cursos de aperfeiçoamento de tosa, de uso de produtos específicos, vários campeonatos pelo Brasil, laços e enfeites elaborados e até com materiais menos industrializados crescem a cada dia.

Nas feiras do segmento tem crescido o espaço e a visibilidade das competições que arrebanham multidões na plateia de disputas de grande número de profissionais vindos de todos os cantos do nosso país.

As categorias premiam e destacam profissionais novos, que têm se dedicado intensamente a tornarem seus nomes conhecidos no mercado. Os jurados são profissionais experientes e bem conhecidos do meio, que ajudam os participantes com suas avaliações e orientações.

O mercado brasileiro fez da estética seu carro-chefe a ponto de verificarmos a diferença de ganhos auferidos entre esses profissionais e os veterinários, que nem sempre conseguem uma vaga de trabalho.

Tenho visto o crescimento de escolas e cursos com gente muito capacitada à frente e com interesse nobre e forte determinação em formar colegas com sua grife e times que se destaquem pela qualidade, prêmios ganhos e excelência na execução dos serviços.

Não há dúvida que o mercado precisa cada vez mais melhorar o nível de entrega dos serviços e, em contrapartida, fazer com que os profissionais sejam melhores na questão comportamental também com seus empregadores. Assim como o modelo do profissional desvalorizado vai desaparecendo, é fundamental que ocorra a renovação ampla com dedicação, responsabilidade, comprometimento etc., para que a maturação do segmento ocorra em todas as suas frentes.

Serviços com execução melhor e mais elaborados permitem maiores margens e são vistos pelos consumidores como algo esperado, não como algo extra, portanto, o caminho é sem volta porque a exigência sempre aumenta e aumentará cada vez mais e quem não se adequar sofrerá com isso.

Desenvolver e entregar melhor precisa se tornar o objetivo de todos no segmento para que os anos vindouros sejam compensadores.

Um ótimo Natal e um 2019 repleto de saúde, paz e alegria! Sucesso e um abraço!

 

Jefferson Braga é fundador da PetCon$ult, consultor cênior com formação em Administração e Pós-graduações em Gestão e Administração Financeira e Controladoria. Ministra palestras, treinamentos e aconselhamento empresarial pelo Brasil, atuando desde 2000 como consultor do segmento.

jefferson@petconsult.com.br

www.petconsult.com.br

Facebook (PetConsult Consultoria)

 

 

 

Comentários
Carregando...