Os 5 principais elementos para um marketing digital focado em resultados

Sendo uma publicitária há 19 anos, apaixonada por estratégia, curiosa e com o foco voltado nos últimos 9 anos para o marketing digital

Mais precisamente para a comunicação com resultado, tenho estudado e analisado muito o comportamento do consumidor on-line, o que as marcas estão fazendo para diferenciarem-se dentro dos seus mercados e, principalmente, o que anda acontecendo de evolução e inovação tecnológica dentro da comunicação digital no Brasil e no mundo. Também tenho aprendido muito com meus mentores desta área e alguns pontos são unânimes entre todos, principalmente, no que tange ao relacionamento entre marcas e consumidores, entre negócios e prospects.

O marketing digital ganhou um destaque e uma forma muito importante nas últimas décadas e entrou por um caminho sem volta, o que requer uma atenção superespecial. É, sem sombra de dúvidas, um dos principais disseminadores das inovações aplicadas aos negócios para garantir um relacionamento de marca. Por isso, separei os cinco principais pontos que fazem a diferença na forma de comunicar com os públicos para alcançar mais interesse por sua marca/negócio/serviço, engajamento, propagação e a tão sonhada conversão em vendas.

O primeiro deles é a importância de coletar e analisar os dados que os leads e prospects entregam dentro dos canais, já que a posse dessas informações segue como principal destaque para guiar as ações de marketing. As marcas precisam intensificar o uso destas informações valiosas para fazerem parte do planejamento e das estratégias para todas as fases, principalmente, as que envolvem a jornada de compra destes leads. Porém, muito além da forma de encontrar essas informações, as empresas vão precisar investir em um modo de analisá-las. Hoje temos o Google Analytics que faz toda a diferença para esta análise, porém nem todos os empreendedores e empresários dão atenção a ele. Analisando e interpretando os dados coletados de forma correta, será possível promover jornadas nas quais o consumidor terá suas necessidades antecipadas e atendidas de forma mais ágil e que vão permitir ajustes de rota também mais rápidas dentro de uma cultura de valor construída com foco no cliente, impulsionando os negócios.

O segundo ponto que segue o primeiro, os dados coletados e mapeamento da jornada de compra do lead até a conversão em vendas só valerá se você conhecer suas buyers personas. As buyers personas (falo no plural porque pode ser mais de uma) são nada mais do que as representações fictícias do cliente ideal, que incluem detalhes como hábitos de trabalho, hobbies, objetivos, marcas que consomem, locais que frequentam e por aí vai. Essas informações mais completas sobre hábitos norteiam a construção de um conteúdo assertivo, que vai conversar diretamente com o cliente porque o entendemos do que ele tem preferência. Dessa forma, criamos referência e identificação com esta persona, o que vai possibilitar a interação espontânea com seus amigos e o compartilhamento dos conteúdos, o que vai expandir o seu alcance. E o principal: quando mapeamos e sabemos quem são as nossas buyers personas e entregamos um conteúdo assertivo e que faz a diferença para eles, fazemos uma comunicação efetiva dentro dos formatos e canais que nos trazem resultado de fato, evitando um desperdício de tempo e trabalho.

O terceiro ponto que as empresas/marcas/negócios precisam prestar muita atenção para os próximos anos é o que chamamos de omnichannel, ou seja, interação entre o on-line e o off-line. O marketing digital é fundamental para fazer esta ligação com o cliente, atraindo o
público do e-commerce para a loja física e da loja física para o e-commerce, por exemplo. Só para vocês terem uma ideia, um estudo realizado pela Aberdeen Group constatou que empresas que adotaram essa prática tiveram um aumento de 9,5% em receitas anuais, além de 7,5% de redução de custo por contato do cliente. Já a taxa de retenção foi de 89%, contra 33% de empresas sem omnichannel desenvolvido. E hoje não é caro – quanto antigamente – criar um e-commerce e conversar com suas buyers personas, basta planejar e contratar as pessoas certas para isso.

O quarto ponto é o movimento que você faz parte ou criou para deixar um legado ao seu mercado e para as pessoas. Qual é a sua causa? O que move o seu trabalho e suas estratégias além do retorno econômico? Se não tem ainda, pense. Reflita. Qual o propósito do seu negócio? Se tem, deixe isso claro. Comunique em todos os seus canais e seja transparente. Mas seja verdadeiro, ok? O mundo do “pareço ser” que vivemos atualmente nas mídias sociais está derrubando muitos negócios porque não tem consistência e congruência. E mentira tem pernas curtas, né?

E o quinto e último ponto que trago aqui é a experiência do consumidor com a sua marca/empresa/produto/serviço. O processo da venda é 90% emocional e 10% racional, o momento da decisão da forma de pagamento e, desta forma, para proporcionar experiências
únicas, memoráveis e inesquecíveis para o consumidor é importante entender como a mente humana funciona. Afinal, estamos tratando de usuários, pessoas como você e eu. Sem entender como a mente percebe, processa e retém informações, é bem possível que os esforços digitais desabem na primeira interação. Experiências bem-sucedidas não apenas geram mais engajamento, mas também são lembradas posteriormente, gerando maior retenção de clientes e crescendo à base de leads e prospects. Aqui recomendo o estudo do neuromarketing para
aliar ao marketing digital e gerar estas experiências únicas, estimulando as emoções, e despertando sensações através das histórias – o famoso storytelling.

Existem inúmeros outros pontos que são importantes para traçar estratégias de marketing digital e ter resultados assertivos, mas aqui trago os fundamentais para que as empresas tenham sucesso no ambiente digital. Não existe uma receita de bolo pronta para cada situação, tudo é feito na tentativa de erro e acerto até que seja encontrada uma boa forma de obter reputação, autoridade e, é claro, incremento nas vendas e ficar marcado na mente do consumidor de forma positiva e relevante.

Kaká Cerutti é gestora de marketing e comunicação da Empóriopet, consultora e estrategista digital, neurocoach de autoconfiança, palestrante e professora de MBA para cursos de Trade Marketing, Marketing Digital e Negócios Digitais.

 

 

 

Comentários
Carregando...