Férias – Cuidados com os cães e gatos

Muitas famílias viajam com seus pets nas férias. Alguns cuidados são necessários antes mesmo de começar a viagem.

Se você foi consultado por algum tutor que vai para sítio ou fazenda, é importante reforçar as doenças e insetos que podem acometer o bichinho de estimação, como carrapatos e pulgas. Carrapatos são transmissores de doenças como Babesiose e Erlichiose e, para evitar essa contaminação e prevenir o contágio, um bom método profilático deve ser empregado.

Mas se o destino for a praia, é importante orientar a consulta ao médico-veterinário, porque será necessário um vermífugo para prevenir a Dirofilariose, ou o parasita do coração, que é uma doença parasitária dos cães, podendo também afetar os gatos. Estes parasitas migram por meio da pele e da musculatura, penetram nos vasos sanguíneos e finalmente alojam-se no ventrículo direito, na artéria pulmonar e na veia cava. Dependendo do grau de infestação, os parasitas poderão provocar uma redução considerável da função cardíaca, dificuldades respiratórias e uma tosse crônica. [sociallocker]

“A prevenção pode ser feita com medicamentos, que devem ser iniciados com alguma antecedência em relação ao início da época anual de atividade dos mosquitos transmissores da Dirofilariose”, explica o médico-veterinário Ricardo Cabral, coordenador de desenvolvimento de produtos pet na Vetnil. Estes tratamentos têm como objetivo a eliminação das formas larvares da Dirofilaria transmitidas pelos mosquitos, evitando que estas evoluam para parasitas adultos.

Na volta da viagem é importante a prescrição de um vermífugo para o seu animal. Ele pode ter tido contato com ambientes bastante contaminados. O diagnóstico da maioria das espécies de vermes é feito por meio do exame de fezes. “O tratamento é feito com vermífugos que devem ser determinados pelo médico-veterinário”, diz Amanda.

Observe também o ouvido do seu animal. A presença de cera em excesso, cheiro desagradável, vermelhidão ou coceira podem indicar otite e, neste caso, é necessário higienizar corretamente o pavilhão auricular e conduto auditivo e aplicar o produto indicado pelo médico-veterinário (caso seja confirmada a inflamação).

“É importante observar todos estes aspectos na ida e na volta de uma viagem para que um passeio agradável não acabe prejudicando a saúde de seu pet”, recomenda a analista técnica da Vetnil. [/sociallocker]

 

Comentários
Carregando...