Intoxicação por metais pesados3 min para ler

As aves mantidas como animais de estimação alegram o dia a dia de todos da casa em que vivem. Cantando, brincando e interagindo com as pessoas e outros animais que frequentam seu lar. Quem deseja ter uma ave de estimação sonha com um animal dócil, que aceite carinhos e proporcione bons momentos de convivência. Inclusive essa interação entre a ave de estimação e seu tutor deve ser a melhor possível, pois gera um ambiente mais saudável para o animal, além de facilitar a manipulação e manejo pelo médico-veterinário quando for necessário.

Manter uma ave como animal de estimação requer uma busca de informações e cuidados que são diferentes de quando decidimos criar um cão ou um gato em casa. As escolhas devem ser minuciosas, desde o material da gaiola, o ambiente onde essa ave vai ser deixada na casa, os brinquedos, o alimento que será oferecido, entre outros fatores a serem discutidos com seu médico-veterinário especialista. Mas o ponto crucial que precisamos discutir é o momento de deixar a ave solta pela casa, porque é nesse momento, principalmente, que ela pode ter contato com materiais que geram um quadro de intoxicação. A intoxicação por metais pesados é a mais comum nos atendimentos das aves de estimação.

Os metais pesados estão presentes em praticamente todos os produtos de metal, pois a maioria trata-se de ligas metálicas, então temos certa quantidade de chumbo, zinco e cobre presentes nesses produtos. Estamos falando de brinquedos de metal, espelhos, brilhos de roupas, brincos, anéis, entre outros objetos metálicos. As aves são atraídas por objetos que brilham e acabam tentando manipulá-los com o bico. Ao brincar com materiais com metal em sua composição a ave pode ingerir quantidades dessas substâncias capazes de gerar quadros de intoxicações crônicas ou agudas. De um modo geral todos os quadros de intoxicação por metal em aves são muito delicados, os sinais clínicos são variados, desde uma simples apatia, até vômitos incoercíveis e episódios de convulsão. O tratamento é complexo e requer o uso de quelantes – medicações compostas por substâncias que são capazes de se ligar ao metal presente no sangue do animal intoxicado, que são de difícil aquisição. Além de todo o tratamento suporte para tentar reverter os danos causados ao organismo da ave, como quadros severos de anemia.

A melhor forma de lidarmos como a intoxicação por metal em aves é buscar evitá-la, não deixando a ave ter acesso a brinquedos de metal, espelhos, bicar paredes com tinta que tenha metal na composição, bicar anéis e brincos quando estiverem no colo do seu tutor. A recomendação é nunca deixar a ave solta pela casa sem supervisão. E lembrando que ao notar qualquer alteração em seu pet com penas procure um médico-veterinário especialista.

 

Julia Maria Ribeiro é médica-veterinária graduada pela Unesp de Jaboticabal, especialista em Medicina de Animais Selvagens pela Unesp de Jaboticabal e atualmente integra corpo clínico da Clínica Veterinária SOS Animal em Barretos-SP.

 

 

Comentários
Carregando...