Revista Negócios Pet

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Renovação e readaptação podem garantir negócios pós-Covid

Por: Mirela Luiz

A pandemia do coronavírus atingiu negócios em todo o mundo e obrigou empresas a se readaptarem para se manter funcionando.

Durante este tempo, é essencial que as empresas saibam quais passos dar para conseguir garantir a sua atuação no pós-Covid.

Em entrevista ao programa de TV “A Hora e a Vez da Pequena Empresa”, CEO e fundador da consultoria Blue Numbers, Márcio Iavelberg, destacou que as empresas precisam renovar os negócios, encontrando novas formas de vender seus produtos e serviços em meio ao isolamento social. “Tem muitos negócios que não estão zerando, mesmo com comércio que está fechado, mas vendas que podem acontecer de outra maneira, via whatsapp, via e-commerce, existem outros jeitos de se fazer negócio que só receber o cliente no balcão”, disse.

Ele ainda enfatizou da necessidade de olhar para a imagem das empresas, a fim de garantir clientes e fazer novas oportunidades para o futuro. “É um momento de muita entrega para o cliente. Podemos não estar entregando o serviço e produto, mas o cliente pode estar sendo abastecido de informações. E que a gente possa fazer o nome da nossa empresa ficar cada vez mais forte pro pós, que pode ser daqui a um mês, dois meses. Fazer com que o cliente depois lembre da gente”, disse.

A comunicação também é apontada como essencial. “Precisamos nos comunicar muito bem com o cliente e nem todo mundo faz isso no dia a dia. Esquece. Esse é um momento de se comunicar com clientes, colaboradores, equipe e parceiros”, alerta. Parte dessa comunicação é saber como é a experiência do cliente durante esta época. “Quando voltar o consumidor, ele vai querer consumir da mesma maneira o nosso produto ou serviço? Vai querer receber em casa, porque preferiu durante a pandemia de receber tudo em casa? Precisamos ter um novo olhar para o nosso negócio sempre”, afirma.

Márcio Iavelberg também lembra que toda crise pode gerar uma oportunidade, já que a demanda de consumo pode diminuir, mas a concorrência também.

Lei de Proteção de Dados

Foi prorrogada para o dia 3 de maio de 2021 o prazo para as empresas se adequarem à Lei Geral de Proteção de Dados. O prazo foi prorrogado em virtude da pandemia do coronavírus.

O advogado e especialista do Simpi (Sindicato de Micro e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo), Marcos Tavares Leite, destaca que o empresário deve aproveitar este tempo para concretizar qualquer alteração que deve ser feita. “É importante destacar que não se deve relaxar. A lei é bastante complexa, exige uma série de revisões, participação de vários autores, revisão de contratos, inclusive de contratos de trabalho. Portanto, a nossa orientação sempre em função de se manter a formalidade, a regularidade de todas as empresas e principalmente das micro e pequenas empresas, não deixar para última hora, existe complexidade e muito a ser observado”, disse.

 

 

Agora Nossa Edição Digital é Gratuita!

Garanta a sua assinatura e receba mensalmente nossas Edições no Formato Digital

Outras matérias que você pode gostar