O mundo dos bichanos2 min para ler

Julho chegou trazendo consigo as férias escolares e o frio. Também ultrapassamos a barreira da metade do ano, o que nos leva já vislumbrar o fim de mais um ano, porque, pelo menos eu enxergo assim, depois que passamos julho, dezembro chega que nem percebemos.

Mas, enquanto não chegamos ao fim do ano, temos muito a fazer. A nossa edição de julho traz um especial sobre o universo dos bichanos.

Ao serem comparados com os cães, os gatos são vistos como um bicho de estimação mais individualistas, espertos e menos carinhosos. Mas a verdade é que os gatos também formam laços bem fortes com seus donos humanos. Os gatos gostam sim de receber carinho de seus donos gratuitamente, sem ter interesse por algo em troca. Os bichanos, dentro do mundo dos felinos, sabem exatamente a hora que seu dono acorda, portanto acordam 10 minutos antes e, se tiverem acesso ao quarto do dono, vão até lá acordá-lo.

Hoje em dia, ter um gato de estimação pode significar muito mais do que os cuidados básicos que todos nós já sabemos: alimentação, banho e tosa, levar para passear.

Diante do crescimento da paixão da população brasileira pelos felinos, a área de Medicina Veterinária também tem evoluído muito em relação aos cuidados médicos e nutricionais para proporcionar uma maior expectativa e uma melhor qualidade de vida a esses animais.

No Brasil existem 22,1 milhões de gatos, de acordo com o último levantamento realizado pelo IBGE (Instituto de Geografia e Estatística) em parceria com a Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação). A população de gatos se multiplica em maior proporção e deve predominar o lugar dos cães nos lares brasileiros em menos de dez anos, segundo o estudo.

Além dos bichanos também falamos do cuidado que os profissionais do setor devem ter com os outros pets nos nossos demais cadernos. Espero que gostem.

Boa leitura!

 

 

 

Comentários
Carregando...