Editorial Edição 173

Segundo informações divulgadas pela consultoria norte-americana McKinsey, mulheres no cargo de liderança aumentam em 21% as chances de empresas alcançarem um desempenho mercadológico acima da média. Quando se trata das razões para este indicador, é possível citar, em primeiro lugar, a flexibilidade. Afinal, as profissionais com duplas jornadas adquirem a habilidade de otimizar o tempo ao cumprir diferentes demandas simultaneamente, sem perder o fio da meada em nenhuma.

Em seguida, a característica de sensibilidade do público-feminino se destaca no ambiente corporativo ao priorizar o bem-estar da equipe e, consequentemente, provocar o crescimento do nível de produtividade, enquanto diminui o turnover. Outro benefício da presença das mulheres nas organizações é a competência de observação e de visão sistêmica.

Apesar da existência de comprovações em relação à eficácia da atuação corporativa de mulheres, o público feminino ainda enfrenta uma grande barreira durante a busca pelo sucesso no mercado de trabalho: a maternidade. Contraditório, não é? Um momento tão importante na vida do ser humano em geral se torna empecilho quando o assunto é a carreira. No mercado pet, infelizmente não é diferente dos demais, apesar de atualmente estar bem equilibrado, os salários ainda não se equiparam e as chances para as mamães retomarem a carreira após terem seus filhos também diminuem.

Por que esse assunto no editorial? Porque maio é o mês em que se comemora o Dia das Mães, momento oportuno para se fazer esse alerta e também um dia muito esperado para o comércio em geral, já que é a segunda data mais rentável perdendo apenas para o Natal.

A edição 173 também traz como matéria principal as tendências do outono/inverno para a moda pet, além de muito conteúdo importante para enriquecer o setor.

Boa leitura!

 

 

 

Comentários
Carregando...