Desde que a pandemia começou a se alastrar mundialmente e chegou de fato em março aqui no Brasil, quando os governos estaduais e o Ministério da Saúde passaram a recomendar a quarentena para mitigar a propagação da Covid-19, o universo pareceu um lugar bem sombrio nesses últimos cento e poucos dias. E, nesse período, quem não ouviu a frase: tempos sem precedentes, mais vezes do que podemos contar, e a tal ponto que esperemos não mais ouvi-la novamente.

A verdade é que a Covid-19 e seus efeitos em nosso cotidiano individual, das empresas para as quais trabalhamos e nas comunidades em que vivemos é verdadeiramente inédita. Situações e cenários que nós realmente só esperaríamos testemunhar enquanto assistíssemos a um filme, não como eventos reais que acontecem diariamente em nosso dia a dia… Não em nossas vidas.

Com a tentativa da retomada das atividades econômicas, algumas empresas podem achar muito difícil uma recuperação completa. Estes são, afinal, tempos sem precedentes. No entanto, há sempre um lado bom, mesmo nas nuvens mais escuras.

Indivíduos, comunidades e organizações com força, visão e resiliência provavelmente sairão desta pandemia mais potentes e sábios. Pode levar algum tempo, mas há um caminho para a recuperação.

O mercado pet sentiu o impacto no início, mas com o passar dos dias logo se readaptou e a demanda começou a ser retomada. O setor de banho e tosa foi um que balançou, mas não caiu, já que sempre esteve como serviço essencial e conseguiu, na maioria dos casos, se reinventar. Partindo desse contexto, foi que fizemos a matéria principal da nossa edição 187. Entrevistamos profissionais gabaritados desse setor para que pudesse trazer sua visão não só teórica, mas sim prática de como continuar a lucrar e se manter dentro de um cenário econômico tão atípico.

Além da matéria mencionada, também abordamos todos os nossos temas costumeiros e, claro, com um enfoque na crise para que possamos juntos sair dessa!

Boa leitura!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *