Pet Care – Euromonitor apresenta um novo relatório sobre o segmento7 min para ler

Globalmente, o segmento de pet care movimentou USD 109,98 bilhões em 2017.

A região da América do Norte continua ser a região mais relevante, representando em torno de 45% das vendas, enquanto a América Latina é a quarta região mais representativa, com receita de USD 10,9 bilhões ano passado. Contudo, foram os países emergentes que movimentaram o segmento nos últimos anos. Na América Latina, Argentina, Colômbia e no Brasil foram os países que mais avançaram neste segmento, apresentando uma taxa média de crescimento anual de, respectivamente, 27%, 12% e 11% entre 2012 e 2017.

“O setor de cuidados para animais de estimação continua a se expandir principalmente impulsionado pela humanização dos animais. As categorias premium de pet care apresentaram um forte crescimento e oferecem as melhores perspectivas, já que os consumidores de todo o mundo continuam a mimar seus animais de estimação”, comenta Paula Flores, Head de Pet Care da Euromonitor International.

O varejo está passando por uma transformação substancial à medida que os consumidores se tornam cada vez mais experientes. Com um novo conjunto de ferramentas digitais para pesquisa de produtos e comparação de preços, a fidelidade à marca e ao canal vem diminuindo. O relatório da Euromonitor International analisa as estratégias de sucesso e a nova dinâmica do comércio on-line / off-line no cenário de varejo de produtos para animais de estimação. A Euromonitor International é uma empresa global de pesquisa e consultoria sobre o mercado de bens de consumo e serviços. Com sede em Londres e mais de 40 anos de atuação, oferece soluções de pesquisa customizada e publica anualmente informações sobre desempenho e tendências de 30 setores em até 100 países, além de agregar dados demográficos e socioeconômicos de países e consumidores.

Confira alguns dados levantados por esse estudo.

 

Onde os donos de animais de estimação fazem compras?

De acordo com o estudo da agência, os hábitos de compra dos donos de animais variam geograficamente. Em regiões desenvolvidas como na América do Norte e Europa Ocidental, o varejo estabelecido pelos mercados permitem compras mais completas em lugares em que todos os itens podem ser apanhados em um único lugar. Essa conveniência é ainda mais sustentada dependendo do horário de funcionamento da loja.

  • No entanto, as lojas onde o próprio dono escolhe o produto para seus pets são ofuscadas pela seleção de produtos e variedade oferecidas pelas lojas especializadas. Esse tipo de loja ainda é mais popular porque oferece uma ampla gama de alimentos premium e tem à disposição profissionais treinados e especialistas que podem aconselhar sobre as melhores escolhas de alimentos para o pet.
  • As preferências também variam de acordo com o tipo de animal de estimação. Comida de gato é que predomina a compra em supermercados, enquanto comida para cães – que ainda é o animal de estimação mais comum nos lares em todo mundo –, tem uma participação maior em pet shops e superlojas.
  • O comércio eletrônico fica prejudicado. Muitas marcas estão adaptando suas ofertas para competir melhor em uma variedade de canais conforme as preferências mudam.

 

Distribuição de cuidados pet no contexto das estratégicas de sucesso

Estratégias de sucesso: como competir na loja

 

Focar na variedade de produtos 

  • Ofertas bem planejadas podem atingir compradores em particular e atrair novos consumidores, apesar da concorrência dos varejistas on-line.
  • A exclusividade da marca e as marcas próprias podem atrair os consumidores.

Integrar Pet Serviços

Serviços veterinários em lojas de varejo podem fornecer uma fonte consistente de circulação na loja, pois os proprietários se concentram cada vez mais na busca de saúde e bem-estar.

  • Outros serviços, como banho e tosa, leva-e-traz, são difíceis de fazer em casa e não podem ser feitos on-line, criando oportunidades para lojas.

Segmentação natural

Outra estratégia que se mostrou bastante bem-sucedida tem sido a introdução de serviços como o de clínicas veterinárias e boutique grooming.

    • Estes podem variar amplamente. Por um lado, serviços veterinários integraram-se a estabelecimentos de varejo como estratégia, enquanto outros serviços, como grooming, também são importantes porque atraem clientes que sempre voltam. Os serviços veterinários foram fundamentais para impulsionar muitos varejistas. O cuidado preventivo também cresceu em importância para muitos proprietários, com mais retornos veterinários para verificar a saúde de seu animal de estimação.
    •  Em julho de 2018, a PetCo lançou um novo conceito de loja chamado PetCoach nos EUA, enfatizando uma “completa experiência de cuidado” para o bem-estar do animal de estimação e apresentando no local cuidados veterinários, creche, passeador de cães, treinamento, instalações de banho e tosa e consultas de nutrição.
    • No Reino Unido, a Pets at Home incluiu clínicas veterinárias em suas lojas desde 2015. Outros varejistas, como Tiendanimal e A Kiwoko, na Espanha, também adicionaram serviços de higiene, além de cuidados veterinários.

 

Estratégias de sucesso: como impulsionar as vendas on-line

Compras on-line são o futuro

O reabastecimento automático está pronto para um crescimento dramático, já que oferece o máximo em conveniência para comprar rações para animais de estimação.

Personalização irá remodelar o mercado

A personalização surgirá como um “diferencial” à medida que os donos de animais de estimação procuram produtos diferenciados e únicos para seus companheiros.

  • A personalização alcançará um novo patamar. Conforme a tecnologia for evoluindo, a relação da marca com o consumidor vai mudando também.

Modelos de reabastecimento automático / assinatura

  • Os modelos de reabastecimento automatizado estão preparados para transformar o cenário de varejo de alimentos para animais de estimação. Esta categoria é uma das mais desagradáveis na hora de fazer compras, pois muitas vezes envolve levantar e transportar sacos de ração pesados e volumosos.
  • Logisticamente, os modelos baseados em assinatura fornecem o máximo em conveniência. Sacos pesados de comida são entregues diretamente na porta do consumidor em intervalos regulares. Como a maioria dos animais de estimação tem uma alimentação regular, entregas automatizadas garantem suprimentos consistentes de alimentos sem que o dono do animal precise refazer a compra mês a mês.
  • Programas de reabastecimento automático também oferecem aos consumidores uma economia significativa em rações para animais de estimação. Gigantes on-line, como Chewy, normalmente oferecem um desconto significativo na primeira compra e descontos adicionais também se aplicam a remessas subsequentes. Como os preços baixos são um dos principais impulsionadores da internet, no varejo, em geral, o potencial de economia recorrente de pedidos de reposição automática representa vantagem significativa.

“Sabemos que a assinatura é uma grande parte de vendas. Nós estimamos que seria certo cerca de 50%, onde a assinatura está disponível.” – Billy Bishop, diretor executivo da Blue Buffalo.

“Do lado do monte da empresa, tem havido crescimento extremamente forte. E agradavelmente para nós, em termos da posição de e-commerce que temos estabelecido com a Hill’s, mais de 50% do nosso negócio é assinatura.” – Ian M. Cook, CEO da Colgate-Palmolive.

 

Nutrição perfeitamente adaptada: o aumento de assinaturas personalizadas

Uma das áreas mais importantes para inovação em modelos de assinatura é comida personalizada. Algumas startups foram pioneiras ao oferecer marcas direcionadas ao consumidor, que são personalizadas especificamente para as necessidades de seu animal de estimação.

No Reino Unido, marcas como Butternut Box e Bella & Duke surgiram com esse enfoque. Os proprietários começam criando um perfil de seu animal de estimação detalhado, incluindo raça, idade, sexo, alergias, preocupações com a saúde, peso, nível de atividade e hábitos alimentares. Com esses dados, são formulados alimentos personalizados de vários sabores. Receitas são criadas por nutricionistas, aprovadas por veterinários e com grãos sem conservantes ou aditivos.

  • Os EUA também viram o desenvolvimento de várias dessas startups on-line. Empresas como Ollie, YaDoggie e The Farmer’s Dog também permitem que seus proprietários criem um perfil personalizado para seu cão, que é usado para gerar uma ração personalizada para esse animal. Os consumidores podem então se inscrever para receber remessas regulares da marca.
  • A YaDoggie lançou em agosto de 2018 a YaDoggie Fresh, um kit de refeição personalizado que permite que os proprietários preparem a comida do cachorro em casa.

Feito com ingredientes da dieta humana e entregues congelados, os proprietários podem preparar a refeição de uma semana em 20 minutos no microondas ou na panela de pressão.

 

 

 

Comentários
Carregando...