Revista Negócios Pet

Você inclui tecnologia e inovação no seu modelo de negócio?

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Você inclui tecnologia e inovação no seu modelo de negócio?

Em meio à crise econômica mundial em que vivemos e ao isolamento social por causa do aumento crescente dos casos da Covid-19 no Brasil, segundo a Abinpet, a demanda por compras de produtos para alimentação animal – pela consequência do também confinamento dos pets em casa – disparou 30% desde o início da crise de saúde global, nas últimas semanas, aqui no Brasil. Pet shops se enquadram na relação de serviços considerados essenciais, como os de alimentação, e não precisaram fechar as portas com a determinação de governos estaduais e municipais pela quarentena como ocorreu com boa parte do comércio, varejo e setor de serviços no Brasil.

Ponto positivo para quem atua no mercado pet. Porém, com a crise econômica mundial que estamos vivendo, o mundo dos negócios entrou no meio de um turbilhão de mudanças.

Entre adoção de home office para algumas empresas, comércio eletrônico, delivery e outras formas de manter as vendas e os serviços, pequenos negócios precisam correr para se adaptar ao novo cenário que não tem mais volta: o on-line veio para ficar e quem não se ajustar para atender a essa nova demanda estará fora do mercado de vez.

Ações simples e práticas trazem neste momento soluções efetivas para que o seu negócio não pare de vender produtos e serviços, evitando uma queda muito drástica de faturamento. Aqui vale tanto para os produtos de alimentação, quanto para acessórios, brinquedos e, principalmente, para produtos de higiene. Para quem tem loja, pet shop, temos quatro opções:

 

1 – Redes sociais

O Instagram é uma rede social sensacional e também pode ser uma ferramenta de vendas incrível para o seu negócio. Para que você consiga vender produtos através da internet, através das redes sociais, você precisa utilizar uma ferramenta de recebimento. As chamadas ferramentas de pagamentos on-line. É através deste tipo de ferramenta que seu cliente vai acessar e fazer o pagamento seja através de boleto, cartão de crédito, entre outras funcionalidades. Você pode usar diversas ferramentas para fazer isso. Pode ser o PagSeguro, Paypal, PicPay, Mercado Pago, entre diversas outras ferramentas. Tendo esse link de pagamento, você pode, por exemplo, tirar a foto do produto e colocar no seu perfil do Instagram ou do Facebook, com a descrição e preço. O cliente poderá encomendar pelo direct, faz o pagamento pelo link e você envia para a casa dele. No processo de venda, não esqueça de oferecer outros produtos, criando necessidades além do que as informadas pelo cliente. Esse processo também pode ser uma captação de vendas para que o fechamento seja feito pelo WhatsApp ou por sua loja virtual, caso tenha.

 

2 – WhatsApp

É importante usar do bom senso para enviar as mensagens na lista de transmissão. Ofereça conteúdo ao cliente e as vendas ocorrerão naturalmente. Cabe ressaltar que para criar uma lista de transmissão é importante que as pessoas tenham o seu contato salvo no celular e você tenha também os contatos delas salvos no seu aparelho. É importante criar engajamento através de áudios, vídeos, textos e buscar também divulgar os perfis das suas outras redes sociais. Uma boa estratégia é fazer um resumo de uma postagem nas suas redes ou enviar um vídeo com os benefícios do seu produto/serviço. Mas nada de exagerar no número de postagens, é necessário usar o bom senso e deixar sempre uma mensagem no final dizendo que, se desejar, o cliente poderá sair a qualquer momento da lista. Faça publicações nas redes sociais que capturem o contato do cliente e que façam com que eles gravem o seu número no celular para que você possa trabalhar em listas. Um exemplo, é a seguinte publicação: “Entre em contato conosco no WhatsApp 51 XXXX-XXXX e envie o código #promo para ganhar 20% de desconto na nossa loja.”

 

3 – Loja virtual

Pode ser um hotsite feito gratuitamente pelo Google Sites ou ter uma loja virtual de algum site como NuvemShop ou Loja Integrada, por exemplo, que são plataformas pagas.

A diferença é que pelo Google Sites você é quem gerenciará entrega e pagamento, enquanto pelas outras empresas, sua loja além de ficar com uma aparência mais profissional, os meios de pagamento e entrega são intermediados pela própria plataforma contratada. Ainda tem a opção do Marketplace, que são grandes magazines que abrem oportunidade para que você utilize a plataforma deles para fazer a sua venda. Grandes exemplos são Americanas. com, Mercado Livre, Magazine Luiza, Submarino, entre outros. Capte também seus clientes pelas redes sociais e os encaminhe para a conversão das vendas para a sua loja virtual. Não esqueça de cuidar da segurança dos dados, principalmente, de cadastro e de pagamento. Essa é uma questão crucial para gerar confiança com a clientela.

 

4 – Aplicativo

Um app de vendas consiste em uma ferramenta desenhada especialmente para que o empreendedor possa ter mais controle e mobilidade em sua rotina comercial através do celular. Os recursos, em si, podem variar dependendo do aplicativo em questão, mas o objetivo é o mesmo: facilitar a realização de vendas. Porém este é um recurso que demandará mais investimento e demorará mais tempo para ser implantado. Mas requer uma atenção especial no seu planejamento de inovação em negócio.

Mas uma coisa que não é possível esquecer: não é para ficar falando 101% das vezes em que você entrar em contato com o seu cliente sobre vendas. Isso vai tornar a sua empresa chata e sem diferencial algum. Planeje o seu conteúdo e postagens, faça o seu estoque de produtos girar. É preciso também informar ao seu cliente sobre coisas que ele antes não perguntava, como tipos de alimentações, exemplos de brincadeiras com os pets (e aí você dá o exemplo do brinquedo que a sua loja vende), falar sobre a comodidade necessária para os pets neste momento de ansiedade também para eles e vender a caminha ou colchãozinho lindo que está encalhado no estoque; falar sobre a necessidade de ampliar a higienização necessária nos pets após as saídas de casa e já pode, na sequência, falar sobre lencinhos umedecidos e sprays de banho a seco, ou ainda sobre a importância da manutenção dos banhos em casa neste período.

Também o alerta sobre não cortar as unhas, sobre a temperatura excessiva do secador de cabelos ao secar o pet ou tosá-lo em casa, né? Evitar acidentes desnecessários neste período é essencial também. Para os serviços, indico um voucher com descontos para ser usado posteriormente, quando a pandemia der uma trégua. Isso tem funcionado muito. Ou então, invista forte num sistema de busca e entrega e, também, em precauções necessárias de higiene para estes transportes.

Espero que estas dicas possam contribuir com o seu crescimento e do seu negócio neste momento. Agora, mais do que nunca, é necessário pensar fora da caixa e agir fora da curva. A sobrevivência do seu negócio dependerá da sua decisão de inovar para seguir em frente.

Kaká Cerutti é mentora estrategista de marcas, professora, palestrante, empreendedora e gestora de marketing da Empóriopet.

 

Agora Nossa Edição Digital é Gratuita!

Garanta a sua assinatura e receba mensalmente nossas Edições no Formato Digital

Outras matérias que você pode gostar