Desafie-se6 min para ler

A crise passou e acertou todo mundo, uns menos, outros mais. Uns fecharam, não resistiram, outros balançaram e outros sentiram pouco.

Como pode ter tanta diferença assim entre empresas do mesmo mercado? Talvez não seja complicado extrair algumas explicações.

Podemos considerar que a localização, ou seja, o bairro tenha sido menos afetado, dado perfil econômico dos moradores; pode ser uma explicação. Tirando essa possibilidade, quais outras sobram?

Estabelecimento campeão em qualidade de atendimento, ponto de venda que está sempre trazendo novidades, criando serviços, soluções, inventando moda no bom sentido. Pode ser que seja único na região também…

Agora note que se desconsiderarmos a região como fator decisivo, as opções listadas estão ligadas diretamente ao empenho do dono do negócio ou eventualmente ao seu gestor. Percebeu a diferença?

Então, o simples fato de apenas tentar sobreviver faz toda a diferença no resultado. Tem gente que se dedica totalmente à operação e não tem tempo livre nenhum, implicando isso diretamente no resultado futuro.

Oras, quem não tem tempo de estudar, de buscar coisas novas, de ampliar horizontes, tem uma grande chance de entrar numa espiral de ralo, aquela que suga a água até esvaziar a pia. Nem vem com aquele papo: “Jefferson, você diz isso, mas aqui tenho muitas atividades e não consigo pagar ninguém extra para me ajudar.”

Perfeito colega, entendo e também tenho uma empresa há 15 anos, sendo que muitos dos meus dias são dedicados a atividades nos meus clientes, saindo cedo e voltando tarde, deixando atividades básicas de pagamentos, de estudar, de gerar ideias novas e outras oportunidades, em segundo plano, mas, preciso me organizar com o que eu tenho.

Em momento algum estou dizendo que sou perfeito, jamais, apenas relatando que sei da dificuldade, ok?

Muito bem, é imprescindível que se organize e crie tempo para você usar a seu favor. Praticar um exercício, meditar, estudar, planejar, criar e assim por diante. A moda de ficar botando defeito no estilo de vida dos outros e nos seus resultados, só tem algum sentido se você consegue mostrar caminhos que possam colaborar de maneira efetiva, é o que eu acredito.

Partindo dessa premissa, use sempre uma agenda; seja de papel, no celular, no computador, como quiser, mas use de verdade, pratique a disciplina, se policie e acredite que num curto espaço de tempo terá conseguido criar uma rotina saudável.

É lógico que a agenda é ferramenta e assim precisa ser vista. Em seguida, reserve um tempo para pesquisar o mercado, o que anda acontecendo por aí, falar com colegas que também são empresários, gerentes, etc.

Abrace o hábito da leitura e, por favor, capriche na escolha, analise o que você precisa para não cair na armadilha de comprar um livro que está na moda, porque ele pode não lhe acrescentar nada.

Escolha temas de administração, modelagem de negócios, design thinking, marketing e outros temas que não domina e que precisam ser explorados. Não tenha medo, ninguém nasceu sabendo. Questione-se se a sua empresa reflete você. Se ela tem a sua cara ou a cara que gostaria que tivesse, isso é fundamental para um caminho de bons resultados.

Sabe, a pergunta, em boa parte das vezes, é mais poderosa do que a resposta, ou seja, ter dúvida é muito saudável, ao contrário de ter muitas certezas que pode ser mortal. Desafie-se, coloque-se em posição desconfortável, se exponha, ouse sem medo. Reflita sobre: “Se fazer sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes.”

Temos duas situações distintas na mesma frase. Uma delas é fazer tudo igual e pronto, a outra é fazer tudo igual para se aperfeiçoar; uma megadiferença. É a intenção do fazer que muda tudo, o fazer vazio de vontade é rotina, nocivo e o fazer por ter encontrado um bom caminho é fruto de trabalho.

Já adianto que não adianta postergar leitura e fugir de temas de gestão para sua empresa, porque isso só retardará bons resultados que poderá colher e a concorrência nunca dorme. Não se deixe enganar por soluções mágicas e frases de efeito, porque elas não pagam contas.

Posso afirmar que assisti a diversos casos de pessoas que decidiram mudar, pularam “no escuro” de novos livros, novas maneiras de pensar e acabaram realizando coisas fantásticas. Em alguns casos, levantaram a empresa a um patamar nunca pensado antes e teve gente que até vendeu o negócio e partiu para outros mercados.

Sinto falta de mais gente nesse segmento que não tenha medo de errar, de gente que se proponha a coisas novas, a estudar e a criar. Precisamos oxigenar o mercado pet que parece uma ladainha enfadonha de atendimentos frios ou no máximo mornos, de gente desanimada e sem perspectiva e de serviços iguais.

Como você se sente quando fala com alguém que tem brilho nos olhos e uma energia envolvente na voz e na postura, quando lhe atende? O que faz com que você não seja igual? Por que a sua loja ou clínica não pode ser referência no mercado?

As mudanças que estão acontecendo no mundo são parecidas com os movimentos das abelhas. Imagine um negócio grande e estabelecido e outros pequenos se formando e cutucando o maior. O HSBC usa sua plataforma no Exterior em conjunto com diversas startups associadas para oferecer produtos financeiros, com base na especialização das empresas; trocando em miúdos, no site o cliente pensa que é o banco que lhe atenderá para um perfil determinado de crédito imobiliário ou crédito para viagem, mas é atendido por uma empresa parceira do banco.

Outro exemplo de como a inovação, a vontade de criar, entender e tornar melhor a nossa vida está acontecendo: existem mais de 40, repito, 40 startups no mundo dedicadas a “Poop Tech”, ou em português “Cocô Tech”. São empresas que têm foco em saúde, vaso sanitário conectado ao celular para analisar as fezes, desenvolvimento de novos produtos, estudo do microbioma estomacal e, entre estas empresas, algumas dedicadas ao mesmo tema no universo pet.

Bem, acho que depois desse pequeno exemplo de possibilidade e de novos mercados, podemos pensar em nos desafiar mais, concorda?

Um abraço e bons negócios.

 

Jefferson Braga é fundador da PetCon$ult, consultor sênior com formação em Administração e pós-graduações em Gestão e Administração Financeira e Controladoria. Ministra palestras, treinamentos e aconselhamento empresarial pelo Brasil, atuando desde 2000 como consultor do segmento.

jefferson@petconsult.com.br

www.petconsult.com.br

Facebook: PetConsult Consultoria

 

 

 

Comentários
Carregando...