Aves – A importância da quarentena

0 10

A introdução de um novo indivíduo pode alterar o equilíbrio natural do ambiente da criação.

É um costume comum entre os criadores a troca de espécimes para aumentar a variabilidade genética ou para adquirir animais portadores de alguma mutação ou característica recessiva. Zoológicos e Centro de triagem também possuem um grande fluxo de animais oriundos de vida livre ou tráfico ilegal de animais silvestres.

No entanto a introdução de um novo indivíduo pode alterar o equilíbrio natural do ambiente da criação. É nesta hora que os problemas com doenças oportunistas como virais ou bacterianas e parasitária se desenvolvem na criação.

Para evitar perdas de indivíduos e algumas vezes lotes inteiros, devemos respeitar e manter uma quarentena rigorosa por todos que pretendem manter seus animais livres de patógenos exógenos.

Devemos criar uma metodologia e uma quarentena funcional. Em primeiro lugar, o local deve ser determinado de forma criteriosa, sendo o mais distante possível da criação. Esse lugar deve conter uma estrutura que impeça a fuga dos animais. Deve sempre que possível manter um único responsável pelo tratamento dos animais. Caso contrário o plantel deve ser tratado antes da entrada na quarentena.

Veja a matéria na íntegra na Edição 105 da Revista Negócios Pet. Assine agora mesmo clicando aqui.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...
Receba nossas novidades!

Receba nossas novidades!

Cadastre seu melhor email e fique atualizado sobre o mercado pet.

Obrigado por se cadastrar!