Felinos – Gatos brasileiros são eleitos os melhores do mundo

Brasil chega ao topo do pódio no FIFé World Winner Cat Show, na Áustria, e se destaca entre os melhores do mundo na criação de gatos!

Dois gatos brasileiros da raça Persa (pai e filho) e a gata de raça Exótica Mika se consagraram campeões entre mais de 1.300 competidores no World Cat Show, campeonato mundial de gatos que aconteceu nos dias 29 e 30 de outubro, que é aberto ao público e contou com 24 juízes, de 16 países diferentes, em Viena, na Áustria. Os dois primeiros com patrocínio da Premier Pet e a gata com patrocínio da Royal Canin levaram o Brasil ao topo do pódio no campeonato e chamaram a atenção de especialistas no mundo inteiro por sua beleza e perfeição.

Após dias de sucesso e muitos flashes, Blackjack desembarcou em terras brasileiras com o título de “melhor gato macho adulto da categoria I do mundo” ou “melhor gato Persa macho adulto do mundo” e seu filho Charlie Brown como “melhor filhote de 7 a 10 meses da categoria I do mundo” ou “melhor gato Persa filhote de 7 a 10 meses do mundo”. Ambos integram a família do casal Luís Otávio Reis Credie e Thaís Mota Lote, do Gatil Lotie, que há 6 anos cria gatos da raça Persa em São Paulo.[userpro_private]

“Estamos muito felizes com este reconhecimento como criadores de Persas de alta qualidade. Agradecemos à Premier Pet pelo patrocínio. O alimento ajuda bastante na musculatura e pelagem dos gatos, eles se mantêm mais fortes e ativos”, avalia Credie.

Ele conta que já participou de quatro campeonatos mundiais e que cada uma das experiências foi um aprendizado e contribuiu para o aprimoramento de seu trabalho como criador.  “Fomos para as finais várias vezes. No ano passado, Blackjack quase ganhou o título, foi por muito pouco. Voltamos tristes, mas decidimos levantar a cabeça e fazer o nosso melhor mais uma vez. E agora alcançamos o resultado”, relata.

Enquanto Blackjack é experiente em competições mundiais, esta foi a primeira vivência internacional de seu filhote Charlie Brown. E filho de campeão, campeão é! “Ele é um gato de altíssima qualidade, foi praticamente impecável em todas as suas participações no Brasil, mas não esperávamos tão bom resultado logo em sua primeira vez no mundial. Estamos profundamente orgulhosos”, conta Credie.

Reconhecimento internacional

Esta foi a maior e melhor participação do Brasil em um campeonato mundial em número de gatos e em conquistas.

A gata Siamês SIA Lexi conquistou o Best in Variety (prêmio concedido ao melhor gato da cor, que no caso dela é chocolate point). Ela é do Gatil Aruak, de Rodrigo Silva Araújo, também presidente do Gato Grupo da Bahia.

O Maine Coon Killing Joke conquistou o Best in Variety (prêmio concedido ao melhor gato da cor, que no caso dele é black tabby) e foi nominado para Best in Show (ou seja, foi para a final). Ele é do Gatil Cardigans, de Ângela e Renato Stoicov, especializado em Maine Coon, conhecido como “gato gigante”.

O filhote da raça Burmês Átila conquistou a qualificação de melhor filhote Burmês em sua cor (que no caso é o red). Ele é do Gatil Pax Deorum, de Gerson Alves Pereira.

A gata Maine Coon Find Me SB 2 Love conquistou a qualificação de melhor fêmea Maine Coon em sua cor (que no caso é o blue). Ela é do Gatil Whiskers’n Tails, de Tatiana Fabichak e David Souza.

Estas conquistas reforçam a evolução de um trabalho iniciado há mais de 40 anos pelo CBG (Clube Brasileiro do Gato) e que há cinco anos têm o patrocínio oficial da Premier Pet. De acordo com o presidente do CBG e juiz internacional de gatos, Gerson Alves Pereira, o excelente desempenho do Brasil neste mundial é o resultado de um trabalho em equipe que vem sendo desenvolvido com persistência ao longo dos últimos anos.

“Mostramos um trabalho de consistência, investimos muito na qualidade de nossos gatos e agora conquistamos o reconhecimento internacional. Ficamos emocionados com a reação do público em Viena, muitos torceram pelo Brasil e comemoraram conosco as vitórias”, afirma.

Com o patrocínio da Royal Canin, a gata da raça Exótica Mika, que já é uma grande campeã no Brasil, também elevou o nome dos criadores brasileiros e faturou mais um título para o país. “A saúde de qualquer animal começa por uma alimentação de extrema qualidade. A parceria com a Royal Canin é muito importante não só para o crescimento da participação brasileira em campeonatos internacionais, mas principalmente para mostrar aos criadores do Brasil e do mundo como um alimento de qualidade faz a diferença na vida de um gato”, afirma Alex Martins, proprietário do Gatil Daruma e tutor da Mika.

A participação de criadores brasileiros em campeonatos internacionais como este mostra que o nível de expertise da criação já se iguala ao dos europeus e norte-americanos, considerados os melhores breeders do mundo. “Esse é um dos eventos mais esperados pela comunidade de criadores. A parceria com criadores faz parte da essência da Royal Canin, uma vez que ele é o profissional que mais entende das particularidades e comportamentos das raças e contribui, constantemente, para o aprimoramento de nossos alimentos”, ressalta Mariana Rocha, gerente de produto do Pilar Criador da Royal Canin Brasil. [/userpro_private]

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...