Banho & Tosa – Tosadores X Parasitas: Problemas e Soluções

Pulgas e carrapatos são uma dor de cabeça para tosadores, donos de pet shop e seus clientes.

Combater os parasitas inimigos dos pets nem sempre é fácil e depois que a infestação se instalou fica mais difícil e temos que cuidar do ambiente onde o animal vive. Para combater os parasitas é essencial conhecê-los e entender como vivem e se reproduzem.

Pulgas 

As pulgas se reproduzem com muita velocidade e facilidade. Se a infestação não for combatida no início, o problema se agrava dificultando ainda mais o seu extermínio. Além de serem irritantes, causar coceiras e protuberâncias vermelhas na pele, alguns animais desenvolvem uma sensibilidade a mordidas e podem se coçar excessivamente, formando feridas e queda de pelo geralmente na região superior da garupa perto do rabo. Essa é a alergia mais comum causada pela pulga (DAAP).

A forma mais comum das pulgas chegarem ao ambientes é com os passeios nas ruas. Essas pulgas são levadas para casa e lá encontram uma série de locais para fazer a desova. Uma pulga adulta põe cerca de 40 ovos por dia. Em tempos de calor e umidade, esses ovos eclodem, viram larvas e transformam-se em pulgas adultas. Uma vez no ambiente, os ovos podem permanecer viáveis por até um ano. Por esse motivo elas voltam a aparecer e se o ambiente não for tratado com frequência elas nunca vão desaparecer por completo. Somente matar as pulgas do animal não resolve o problema, porque elas voltam a aparecer, pois os ovos, as larvas e até as pulgas adultas estão nas frestas do piso.

[userpro_private]

Carrapatos

O carrapato além de causar um imenso incômodo para o animal, pode causar anemia e transmitir doenças graves até para os humanos. Em animais que tiveram contato com carrapato, qualquer sinal de apatia, febre, falta de apetite ou mucosas pálidas são motivos para uma visita ao veterinário. Assim como a pulga, os carrapatos também se escondem no ambiente, em todos os seus estágios de vida. É muito resistente e combatê-lo é difícil. Você pode até eliminar os carrapatos do animal com um carrapaticida, mas os carrapatos colocam seus ovos na vegetação, em frestas nas paredes e no piso. Onde temos mais dificuldade de controlar os carrapatos são em áreas rurais, casas próximas a terrenos com mato ou criação de cavalos e gados. Sendo assim é preciso fazer um tratamento frequente na parte interna e externa do local onde o cão vive. O combate ao carrapato tem que ser intenso e após a eliminação das pragas deve-se fazer controles frequentes, principalmente nos meses mais quentes.

Onde houver cães e gatos haverá risco de contágio de pulgas e carrapatos. Por esse motivo a limpeza com parasiticidas diariamente é essencial para manter um ambiente limpo e protegido. Nos salões de banho e tosa, a grande frequência de animais de diferentes locais faz o problema se multiplicar. Isso se agrava porque o cliente tem a tendência a culpar o banho e tosa sempre que vê pulgas ou carrapatos no seu animal, ainda que o animal tenha adquirido em outro ambiente, o que é muito comum. Convencer o cliente do contrário não será tarefa fácil. O melhor a fazer é informar o cliente que eliminar 100% o risco de contágio não é possível em nenhum lugar. É possível apenas prevenir. Não podemos afirmar que o animal não pegou parasitas na pet shop, mas ele pode também ter pego na rua, num contato rápido com outro animal e até mesmo em uma pulga que pulou no dono na rua e passou para o animal quando ele chegou à casa. O que podemos afirmar é que na pet shop há um rigoroso controle e as chances disso ter acontecido ali são mínimas.

Na sua pet shop o controle de parasitas pode ser um transtorno ou um diferencial, se for apresentado ao cliente que ali há uma rotina preventiva.

 

Controle

Mesmo com toda higiene no local, esterilização de toalhas e equipamentos, sempre vem aquele cãozinho de cliente com muito parasita. Geralmente os produtos eficazes são caros e nem todo cliente está disposto a comprar. Usar apenas o xampu antipulga não tem efeito eficaz e contínuo. Como sempre faz com os produtos disponíveis no mercado de higiene e estética de cães e gatos, a Unipet testou várias alternativas para minimizar o problema de controle de parasitas e fez opção pelo uso do produto Garma IGR do laboratório Agener União Saúde Animal. O Garma IGR faz combinação dos princípios ativos (metropeno (IGR – controla o crescimento de ovos e larvas no ambiente), permetrina e butóxido de piperonila) e apresentou ótimo resultado em nossos testes e foi adotado como sugestão para o ensino nas aulas de banho, uma vez que combate todas as formas de vida das pulgas e carrapatos. As apresentações em xampu e spray se complementam, permitindo uma maior eficácia no tratamento.

É importante ressaltar que não basta o uso do produto. É necessário conscientizar o cliente a cuidar do ambiente em que vive o cachorro, porque apenas uma pequena quantidade de pulgas e carrapatos (5%) parasita o animal. O restante do problema estará no ambiente (95%) sob a forma de ovos, larvas, pupas e ninfas.

 

Cuidando do ambiente

Devem ser usados produtos próprios para limpeza do ambiente, repetindo pelo menos uma vez por semana até que não tenha mais vestígios de parasitas.

O xampu Garma IGR pode ser usado semanalmente mesmo que o cachorro não esteja com pulgas e carrapatos para ação preventiva. O spray já tem o seu efeito residual até 30 dias para carrapatos e até 60 dias para prevenção de pulgas. Esse tempo varia muito conforme o grau de infestação no animal e no ambiente que o animal vive ou passeia.

O xampu Garma IGR é indicado para filhotes acima de 1 mês e o spray para filhotes acima de 4 meses de idade. Uso somente em cães. O maior benefício de utilizar a linha Garma IGR – spray e xampu – será a satisfação do cliente em receber uma solução eficaz para seu animal e ainda reduzir o índice de contágio no banho e tosa. O valor a ser cobrado vai variar de acordo com a região.

Divida o valor com a quantidade de ml do produto, coloque a margem de lucro e multiplique pela quantidade usada em cada cachorro. Ou faça uma tabela variando o preço por cachorro pequeno, médio e grande.

 

Modo de usar Garma IGR xampu

  • Lave o cão com o xampu de pré-lavagem e enxágue normalmente.
  • Aplique xampu neutro e enxágue.
  • Dosar o Garma IGR xampu: 1 ml por quilo de peso do cão, sendo que cada pampada ou “apertada” equivale a 1 ml aproximadamente. Caso o cachorro tenha a pelagem muito longa, a dose pode variar de 1 a 3 ml por quilo de peso.
  • Espalhe o produto por todo o corpo e deixe agir por 10 minutos.
  • Enxágue bem, não é necessário aplicar nenhum outro produto antes de secá-lo.
  • Seque com a toalha.
  • Retire o excesso de água com o soprador.
  • Antes de passar o secador, aplique algum hidratante para não ressecar.
  • Seque com o secador, utilizando a rasqueadeira.
  • Finalize o animal.

 

Modo de usar Garma IGR spray:

  • Repita os procedimentos com a utilização do IGR xampu.
  • Após finalizar o animal e com ele totalmente seco, inicie o uso do spray.
  • Com o uso de luvas, aplique o produto sobre o pelo para umedecê-lo, friccionando para facilitar a penetração do produto até atingir a pele.
  • Dose uma borrifada por quilo de peso do cão. Cães com pelagem longa dê 1 a 3 borrifadas por quilo de peso, até umedecer a pelagem.
  • Não precisa encharcar, mas é importante que todo o corpo do animal entre em contato com o produto. Por isso, para aplicação na cabeça do animal, aplique o produto na mão e esfregue no focinho, linha interna e externa dos olhos.
  • Deixe secar naturalmente e não passe nenhum produto após a aplicação do Garma IGR spray. [/userpro_private]

Natalye Marinho – diretora Unipet e consultora em Banho e Tosa

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...

Chat