Verão Pet – Dicas para cuidar dos pets no Verão

Veterinária fala dos cuidados necessários nesta época do ano.

Cuidados com a pele, hidratação do corpo e também com a alimentação são alguns hábitos que mudamos para nos manter saudáveis durante o Verão. Com os animais, o zelo não deve ser diferente. O veterinário e fundador da rede Animal Place, Jorge Morais, lista abaixo alguns itens que devem ser lembrados durante todo esse período mais quente do ano.

  • No Verão também aumentam as chances de o pet contrair algumas doenças infecciosas, por isso recomenda-se que as vacinas estejam sempre em dia.
  •  Mantenha o animal com a pele sempre hidratada. Banhos regulares, tosas e escovações evitam que bactérias acumulem nos pelos.
  • Passeios ao sol são sempre bem-vindos, mas alerte o tutor que dê preferências em horários que a temperatura está mais amena. Logo pela manhã ou no fim da tarde.
  • Muitos donos não sabem, mas também existem protetores solares para os pets. O uso, principalmente nas áreas das orelhas e focinho, evita o câncer de pele e fotossensibilização.
  • Deixar a água fresca e limpa à vontade em fácil acesso.[sociallocker]

É Verão, a estação mais esperada do ano. Contudo, essa época também proporciona mais chances de cães e gatos terem contato com pulgas e carrapatos, pois o clima favorece a multiplicação e infestação desses parasitas.

Segundo Larissa Benetolo, veterinária da Virbac, “isso acontece porque pulgas e carrapatos precisam de calor e umidade para se reproduzir. Sendo assim, os meses entre dezembro e março são mais favoráveis a infestações”. A veterinária também destaca que pets criados dentro de casa não estão livres do problema, então os tutores devem ficar atentos às possíveis doenças que podem ser causadas pela picada de parasitas.

Abaixo, Larissa Benetolo esclarece algumas dúvidas relacionadas ao tema:

Negócios Pet – Como cães e gatos pegam pulgas e carrapatos? 

Larissa Benetolo: Há formas diferentes de causar infestações. O contato com outros animais é uma das mais comuns. Alguns cães pegam parasitas durante passeios por ruas e parques, além de visitas à pet shop.

NP – Cães e gatos que são criados dentro de casa têm chances de contato com pulgas e carrapatos?

LB: Sim. É importante saber que quando falamos de infestação por pulgas, apenas 5% delas estão na fase adulta quando “pegam” o animal. Os outros 95% encontram-se no ambiente, em forma de ovos, larvas e pupas. Os tutores de cães e gatos levam essas pulgas para dentro de casa em seus calçados ou mesmo através do contato com outros animais infestados. Por isso, mesmo animais que raramente saem de casa devem usar produtos preventivos para pulgas e carrapatos.

NP: O que as pulgas e carrapatos causam nos pets? 

LB: Além da coceira – que pode ser causada pela alergia a picada ou pela presença de parasitas – as pulgas são responsáveis por transmitirem o Dipilidium canis (um tipo de parasita intestinal). A puliciose (alta infestação por pulgas) pode causar anemia, principalmente em filhotes e em animais debilitados.

NP: Os carrapatos podem matar? 

LB: Sim. O carrapato é transmissor de doenças causadas por protozoários (Babesiose) e por bactérias (Erliquiose). A Babesiose infecta e destrói glóbulos vermelhos e a Erliquiose destrói glóbulos brancos. São doenças de ocorrência mundial e podem levar os animais a desenvolverem manifestações clínicas variáveis que, se não diagnosticadas e tratadas no início, levam o animal a óbito.[/sociallocker]

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...